21Agosto2017

Libertação

 

libertacaoperfilO apóstolo Paulo nos alerta no livro de Efésios que nossa luta não é contra carne ou sangue, mas contra forças espirituais. Esse fato desperta a necessidade de criação de um trabalho que vai, em muitos casos, nas reais causas de problemas que afligem a saúde emocional,  física e espiritual das pessoas. Assim, junto com a Igreja Evangélica Vida, nasceu também o Ministério de Libertação.

O líder do ministério, conta que há muitas pessoas que chegam à igreja presas por vícios e amarras de Satanás. Trabalhando com a proposta de atuar ministrando libertação, as experiências registradas pelo pastor são fortes.

“Atendi um jovem que, mesmo na igreja, ouvia músicas da banda Kiss. Quando fomos orar por ele, ficou possesso e seu semblante mudou, as pálpebras viraram sozinhas, e ficou andando na sala com a língua para fora, semelhante ao Gene, guitarrista da banda. Depois de um tempo de batalha, ele foi liberto em nome de Jesus”, contou pastor Luis, ex-integrande do ministério.

As ministrações são realizadas no gabinete pastoral, de forma individual ou em datas previamente marcadas para encontros coletivos. Geralmente, as pessoas que atuam têm um chamado para o ministério ou se especializaram, por meio de cursos, na área. Por se tratar de um trabalho que exige muito na questão da batalha espiritual, o número de apoiadores é limitado.